quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Suicida responde à questão existencial.

Antes de explicar o porque do nome do blog (questão será elucidada em algun post vindouro) resolvi inaugurar a minha carreira de blogueiro com um post sobre a virgem (opcional) suicida indiana e sua fundamental contribuição na elucidação de uma das grandes questões existenciais com a qual me defronto quase diariamente: professor! Porque diabos (opcional 2) devo aprender essa porcaria (opcional 3) se nunca mais vou precisar saber isso na minha profissão?

Tu já ouviste falar sobre o LHC?

Ainda não? Por tutatis, onde tu andavas...?

Para quem ouviu alguma notícia, ela certamente deveria estar acompanha dos tais temores do fim do mundo. Na realidade esse deveria ser o assunto principal da notícia a não o LHC em si, mas enfim...

Pois é, desocupado leitor, acreditas que uma menina indiana de 16 anos, com medo do Juízo Final Hadrônico achou que seria melhor idéia beber pesticida e morrer (óbvio) do que presenciar os tais buracos negros, gerados pelas colisões, separar cada átomo do seu corpo e tudo mais nessa rídicula esfera azul e universo próximo devido à forças de maré?

Consideração número 1: se você não se matou é porque das duas, uma: ou possui senso crítico ou é preguiçoso. E se você possui senso crítico agradeça ao seu professor(a) de ciências naturais (e humanas também) e por favor não me pergunte mais o motivo de você ter que estudar "coisas que não servem pra nada".

Consideração número 2: essa nasceu na sala dos professores e só poderia ser fruto da filosófica conversa entre dois físicos, evidentemente. Eis uma uma breve reprodução extra-oficial:

"Tu viu a guria que se matou por causa do LHC?"
"Vi sim! Que tosquera!"
"Cara, se o mundo fosse acabar quarta-feira eu é que não iria querer perder. Deve ser muito bala."
"Bah pior. deve ser um evento único (inquestionavelmente)"
" E tem mais: quarta é o meu dia de folga. Que sorte! Ia poder ficar em casa assistindo."

Consideração número 3: se tu não entendestes a moral da consideração número 1 considera-te um suicída em potencial e se o LHC ainda for motivo de consternação, mantenha-se vivo até o próximo post.

Saudações terráqueos.

2 comentários:

Carolina Leite disse...

Por Tutatis! hahaha
Muito bom teus argumentos, Rafa! Devo ressaltar que tu escreve muitíssimo bem! Sabe que eu te nhamo né?
Beijo, Carol!

paula disse...

bah sôr, muito bom!